Já se preparou para usar as vantagens do PIX?

Realize transações bancárias para qualquer banco em até 10 segundos a qualquer dia e horário, até em domingos e feriados. Essa é a proposta do Pix, o novo sistema do Banco Central, que começa a funcionar a partir do dia 16 de novembro.

Para começar a usar, é preciso cadastrar uma chave do Pix em uma conta já existente e na hora da transação é só utilizar essa chave, sem precisar de mais nenhuma informação.

As chaves são registradas pelo usuário em aplicativos da instituição financeira escolhida por ele e podem ser de 4 tipos:

  • CPF ou CNPJ
  • E-mail
  • Número de celular
  • Chave aleatória gerada pelo aplicativo da instituição financeira

Cada conta bancária pode ter até 5 chaves registradas para Pessoa Física e até 20 chaves para Pessoa Jurídica.

Eu pago algo para ter direito ao Pix?

O Pix é gratuito para pessoas físicas, empreendedores individuais (MEIs) e empresários individuais. Contudo, existem situações onde esses grupos podem ser taxados, como ao realizar um Pix utilizando o canal presencial ou pessoal da instituição e ao receber um Pix, no caso da finalidade de compra.

Já no caso de pessoa jurídica, as tarifas para a utilização do Pix serão definidas pelas instituições financeiras, para saber quais as tarifas que se aplicam à sua empresa, basta entrar em contato com o seu banco.

O que muda na minha vida com a utilização do Pix?

  • Ganho de velocidade nas transações bancárias (receba recursos financeiros em segundos)
  • Controle de dados (você não precisa divulgar seus dados para receber valores utilizando o Pix, basta gerar uma chave aleatória)
  • Facilidade no envio de recursos (com a diminuição de dados necessários para realizar transações)
  • Mais uma forma de vender seus produtos (o sistema pode ser utilizado para pagamento de compras)

Informações relevantes

Cada chave só pode ser registrada em uma instituição financeira por vez. Desse modo, o mesmo número de celular, por exemplo, não pode ser utilizado como chave para dois bancos ao mesmo tempo. Contudo, se quiser migrar de uma instituição financeira para outra, basta solicitar a portabilidade da chave.

Não é preciso gerar uma chave para receber um Pix. É possível utilizar os dados pessoais bancários que são utilizados na realização de TED e DOC.

Além disso, as transações Pix estão protegidas pelo sigilo bancário (Lei Complementar n° 105) e pelas disposições da Lei Geral de Proteção de Dados.

Para mais informações, clique aqui e acesse o site do Banco Central.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *